segunda-feira, 11 de abril de 2011

Mazzaropi

Amácio Mazzaropi nasceu no dia 9 de abril de 1912 em São Paulo. Filho de imigrante italiano e portuguesa. Aos dois anos vivia com o avô, que lhe despertou o interesse pela arte ao vê-lo tocar violão e fazer apresentações no bairro.

Em 1919, começou a estudar, e ganhou destaque pela facilidade em decorar textos e poesias. Porém,
após a morte de seu avô, viu-se obrigado a mudar para outro lugar. Envolvido com um grupo circense, seus pais o aconselharam a morar com o tio e a trabalhar com tecidos.

Aos 14 anos, entra no Circo La Paz, mas logo volta a trabalhar com tecidos e a fazer pequenas apresentações na escola e no bairro onde vivia. Em 1935 fez sua primeira peça de teatro: A Herança do Padre João, e finalmente conseguiu convencer seus pais de que o teatro era a sua vocação.

Apesar das dificuldades e da situação financeira desfavorável, Mazzaropi, após receber uma herança de sua avó, consegue comprar tudo o que precisa para seguir com suas apresentações. Mas como se não bastasse a morte dos avós, Mazzaropi presenciou a morte do pai.Abalado, prestes a fazer uma peça (Filho de sapateiro, sapateiro deve ser), da qual era ator e diretor; demonstrou um enorme senso de superação, e recolhendo sua dor participou ativamente da produção sendo elogiado pelo público.

Tendo um programa na Rádio e Tv Tupi, chamou atenção não só do público, mas também de Abílio Pereira e Franco Zampari, os quais lhe convidaram para seu primeiro filme: Sai da Frente, em 1952. No mesmo ano, criou a Produções Amácio Mazzaropi,uma produtora que além de fazer os filmes, distribuía-os por todo o Brasil.

Convidado a fazer um programa de televisão, produziu um de seus filmes mais famosos, o Jeca Tatu. Posteriormente fez A Tristeza do Jeca e o Corintiano, com o qual bateu o recorde nacional de bilheteria, na época.

Embora nunca tenha se casado, adotou um filho. No dia 13 de junho de 1981, faleceu vítima de câncer, deixando um acervo enorme de filmes, tanto como diretor, quanto principalmente como ator. Atualmente, é lembrado pelo Museu Mazzaropi e pelo filme Tapete Vermelho, no qual o ator Matheus Nachtergaele embora não interprete Mazzaropi, vive o papel de um caipira no estilo eternizado pelo ator.

37 comentários:

dinho-music disse...

Grande Mazzaropi, Uma vida bela e triste ao mesmo tempo, perdeu o avô e logo em seguida o pai. Más se ergueu e continuo sua vida em frente até se tornar um grande artista.

Parabéns pelo post. Rubi *__*

Beijos!

@jooy3 disse...

Essa sim é uma verdadeira história de superação brasileira, HAHA
Gosto de ver qe não só os americanos , ou pessoas de outros países, tem histórias de vida interessantes e qe mostram que lutaram mesmo pra chegarem onde estiveram ou onde estão . :D
Desculpa a demora para responder os comentários , :/
Esses final de semana foi mt mt agitado. :P
Passa lá? http://jooymartins.blogspot.com/
Beeeijos

the company of rock disse...

Minha mãe adora ele kkkkk

Paula disse...

Nossa o lendário Mazzaropi... mto bom

sue. disse...

que foda a história dele! hahahaha, minha mãe me chamava de mazzaropi quando eu colocava a calça de pijama lá na testa quase USAHDUAHSDUDHAS já assisti um dos filmes dele, só não lembro qual, com a escola.. muito interessante! gostei do post! parabéns... como sempre hihi

Jéssica Moura disse...

Gosteei do seu blog..
visita o meu?
www.jmphotosnet.blogspot.com
ahh vou te seguuirr...

Rodrigo Ferreira disse...

Cada dia seu blog fica mais interessante

Gostei do seu blog

http://rodrigobandasoficial.blogspot.com/

*♡* Art: Anjos *☆* disse...

É minha mãe tbm era louca por ele...ela falava muito dele, fora que é uma lenda né, não se faz mais gente talentosa assim hoje em dia...como sempre seu Blog é pura informação, fora que é bom demais sôô...tem postagem nova no meu, dessa vez um assunto é um pouco serio mais vale a pena...espero sua visita, bjs e boa semana pra vc...♥

Pura Diferençia disse...

QUE FODA , VELHO QUE HISTORIA, ISTO QUE É UM VERDADEIRA HISTORIA BRASILEIRA. VISITA O MEU
http://puradiferencia.blogspot.com

Guilherme Prado Souza disse...

Saudações capiras, cumadre Rubi! ;)
Esse blog vai virando vício, sempre postagens interessantes, eu sempre fui fascinado por biografias, achei a fonte inesgotável...
Sinceros abraços do cumpadi Guilherme.

limbosocial.blogspot.com

Paulo Henrique disse...

Ele é uma lenda , já vi uns filmes dele e dei bastante risada...
acho que atores como ele é difícil fazer hoje, ainda mais uma historia de vida dessas de superação né.

ve meu blog:http://ntpepa.blogspot.com/

Any Brasil disse...

nossa que historia hein.
puxa!!!
trendluxo.blogspot.com

Leonardo disse...

Bela história, principalmente pelo fato de ele mesmo ter investido no seu talento e vocação para poder se apresentar. Acredito que na epoca o cinema nacional não tinha grandes investimentos, por isso ele acabou produzindo e distribuindo varios de seus filmes. O personagem do Jeca Tatu é certamente um dos mais famosos do nosso cinema. Mas como eu disse na postagem anterir, no que diz respeito a essa epoca do cinema nacional (anos 50 quando ele começou) ainda preciso ver mais filmes...

Camila França disse...

Que legal a história dele.
História de superação e luta.
Bem brasileiro.

Adorei aprender mais um pouco.

:D

Beijão.

Antonio Félix disse...

Belíssima história. Muito bonita e triste também. Gostei muito deste blog que tronei-me um seguidor. Sou uma pessoa que gosta muito de escrever poesias e publicar em um blog. Visite-me: http://historiadeuniaopi.blogspot.com/ (OLHOS DA MENTE) e torne-te um seguidor também. Um aabraço e até mais.

Aneurysm disse...

Mazzaropi, e quem não conheçe ele né,
mt bom seu blog cada vez que venho aqui
tenho uma surpresa .

Saulo Thiago disse...

Mazzaropi foi e ainda é um mestre pra quem faz teatro e cinema. ótima homenagem do blog em lembrar esse brilhante artista!!

http://verdadesquemeconvem.blogspot.com

St.André disse...

Nimguém fala mto dele mais acho que é um dos grandes gênios da humanidade...
startte.blogspot.com

dinho-music disse...

Foi um verdadeiro mestre, Deixou uma legião de fãs, o Filme tapete vermelho é otimo.

Sempre com otimos posts Rubi *__*

Beijos.

Rodrigo Ferreira disse...

Adorei as musicas do seu blog

beijos@

Habib Sarquis disse...

Ele foi sensacional.

http://boomnaweb.blogspot.com/

Vitin Melo disse...

Mito
Indo, SEM CALOTE
http://www.sentimentares.blogspot.com/

Fabi disse...

:)

Juηiøя - ล∂๏ℓэร¢эи†э ลи†эиล∂๏ disse...

O cinema nacinal esta cada vez mais ganhando espaço nos lares brasileiros!


ótimo post parabéns!

Claudia Alves disse...

Que volta por cima, quanta história ele tem pra contar hein? De investir nele mesmo, na sua carreira e talento.
E deu nisso: inesquecíveis clássicos. Jeca Tatu é o mais lembrado realmente. Apesar de meu pai ter vários, o Tapete Vermelho eu nunca assisti. Então, creio que ele não tenha, pois sempre assistia com ele. Esse talento enobrece o cinema nacional.
ah, me conta sim sobre o show. haha
http://www.claudiaalvesinteriores.blogspot.com/

Karla Hack dos Santos disse...

Marcou o cinema nacional!
Fantástico ver ele ser lembrado...
Afinal, ninguém conseguiu personificar como ele o caipira.

;D

Leila Oliveira disse...

Nossa, lembrei das minhas tias agora. Já assisti uns 3 filmes dele. O que eu adorei foi um que ele vai pro céu e dança forró lá. E Assisti esse Tapete Vermelho no corujão. Eita Jeca! rs

Rodrigo Celi disse...

adoro mazzaropi
todos os filmes deles são divertidissimos

Porco Preto disse...

Cara sou super fã de Mazzaropi...

muito bom seu blog mesmo .

ajuda ae
[b]http://porcopreto-oficial.blogspot.com/

Luis Miguel disse...

Gostei do texto. é bom saber um pouco sobre nossa herança cultural.Fiquei curioso pra ver esse filme Tapete Vermelho

Danny Vidal disse...

Fantástica história de vida.

TELMA GUEDES disse...

Sou fã do trabalho dele!

Fábio Sanches disse...

Minha mãe é apaixonada por mazzaropi, coleciona todas os filmes, hilário

Crazy-v disse...

Me lembro quando eu sentava com meus pais e minha irmã pra assistir Mazzaropi quando eles alugavam.. E a gente ria de tantas coisas estúpidas que aconteciam. Seu blog é perfeito, o conteúdo é excelente. Deixei um selo pra você no meu blog, espero que goste.
Mil Beijos, Verônica.

Jopz_B1B disse...

Já vi alguns do Mazzaropi e ele tem frases e expressões imbatíveis.

Tapete Vermelho eu conferi e gostei, até coloquei alguns comentários nesse link...

http://b1brasil.blogspot.com/2010/07/cinema-tapete-vermelho.html

JOPZ

André Luiz Mazzaropi disse...

Equivocos aparte quanto a historia pessoal do meu pai o Mazzaropi; agradeço sempre a homenagem e lembrança a ele remetida; o filme Tapete Vermelho retrata fielmente nossa tragetória artistica e o caipira nato de Matheus Nachtergaele retrata o caipira de Amácio Mazzaropi; Mazzaropi não teve um filho adotivo mais sim 05 (cinco) filhos todos de criação, nunca adotou nenhum, tenho o orgulho de ser seu sucessor artistico; embora reconheco que artista completo como ele nunca mais; a verdadeira historia de Amácio Mazzaropi em nosso site e no overmundo.
André Luiz Mazzaropi - O Filho do Jeca

CajU disse...

Assisti vários de seus filmes qd criança... ontem comprei o DVD do casamento com a égua... assistimos hj... hehehe... demais...

Postar um comentário

Esse blog destina-se a trazer informações, curiosidades, músicas e muitas dicas. O universo de pesquisa é muito vasto e se você tiver interesse em algo ou alguém deste universo em especial, faça sua sugestão e na medida do possível tentarei apresentar um trabalho que lhe agrade.

 
↑Top