segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

Körkarlen - A Carruagem Fantasma

Falar sobre as produções cinematográficas da década de 20 na Suécia e não citar o grande ator e diretor Victor Sjöström, é como falar sobre o cinema brasileiro e não citar Glauber Rocha. Em 1921, Victor dirigia e estrelava o clássico Körkarlen (A Carruagem Fantasma), baseado na obra de Selma Lagerlöf. O filme lançado no Ano Novo deixou o público bastante intrigado e surpreso, não só pela história em si como também pelos efeitos especiais. Na véspera de Ano Novo, três amigos bêbados reúnem-se para conversar, até que David Holm (Victor Sjöström) evoca uma lenda, que diz: Se a última pessoa que morrer na véspera do Ano Novo for pecadora, ela passará a guiar a Carruagem Fantasma que recolhe todas as almas dos mortos; mencionando também o amigo Georges (Tore Svennberg), que morreu na véspera de Ano Novo. Enquanto isso, a jovem Edit (Astrid Holm - uma irmã do Exército da Salvação) que está prestes a morrer, tem como último desejo falar com David. Sua mãe (Concordia Selander) e seu amigo Gustafsson (Tor Weijden) fazem de tudo para que isso aconteça, no entanto quando Gustafsson o encontra, David se recusa a falar com Edit.

Mesmo bêbados, os dois amigos de David tentam convencê-lo a falar com ela, o que principia uma briga na qual David é morto. Como diz a lenda, a Carruagem Fantasma se aproxima para recolher a alma daquele que morreu na véspera do Ano Novo, para que possam trocar de lugar. A sequência que se segue a partir do momento em que o espírito de David sai do seu corpo, é emocionante. O uso de flashbacks dentro de flashbacks, trazem à tona boas e más lembranças da alma pecadora de David em relação a Edit e principalmente a sua mulher Anna Holm (Hilda Borgström) e seus filhos. Dentre as muitas memórias está uma cena onde David aparece bêbado e agressivo em sua casa e acaba sendo preso na cozinha por sua mulher.

Irritado, ele pega um machado e quebra a porta, e aqui vale uma observação para quem assistiu O Iluminado de Stanley Kubrick é possível relacionar alguns fatos. Destinado a ser o próximo motorista da Carruagem Fantasma, ele reconhece o atual motorista como seu amigo Georges, o que lhe causa certo aflito. Até o desfecho do filme, cabe a David rever seus atos e escolher o melhor caminho para que sua alma possa descansar em paz. Porém, após ir a casa de sua mulher toma uma atitude irreversível, fazendo do final do filme algo emocionante. Para quem tiver curiosidade, e quiser assistir a este clássico do cinema sueco, basta clicar aqui.

Körkarlen - Bastidores: A adaptação de Selma Lagerlöf em uma produção grandiosa e inovadora. O filme mais importante da história, segundo Ingmar Bergman.
Em 1917 houve um acordo entre Selma Lagerlöf e a AB Svenska Biografteatern, para que uma de suas obras ganhasse uma versão cinematográfica. Inicialmente parecia impossível passar toda a magia existente nas obras para as telas, no entanto, após oito dias ininterruptos escrevendo, Victor Sjöström entregou-lhe o roteiro completo, o qual superou todas as expectativas, e ganhou a tão esperada versão cinematográfica.

Apesar da sugestão de Selma para que o filme fosse gravado em Landskrona, o diretor optou em fazê-lo no estúdio, o que não influenciou em nada na produção. Os efeitos utilizados no filme provocam uma estranha sensação a quem o assiste, e eles foram responsáveis para que o clássico, além de emocionante, também fosse inovador. Curiosidade a parte, a cena das machadadas foi baseada no filme de D.W. Griffith, Broken Blossoms (1919), e também apareceu no filme de Stanley Kubrick, O Iluminado. A trilha sonora composta por Ture Rangström, Mendelsohn, Saint-Saëns e Max Reger, fazem do filme algo sinistro e ao mesmo tempo melancólico, além de combinar perfeitamente com o enredo.

Segundo Ingmar Bergman, este é o filme mais importante da história, e lhe serviu de inspiração para os filmes: O Sétimo Selo, Morangos Silvestres (estrelado por Victor Sjöström) e The Image Makers. Em 2008 o filme foi lançado em DVD numa parceria entre a Palisades Tartan e Swedish Film Institute.

11 comentários:

Samy Campos disse...

muito legal o link que você deixou ai pra podermos pesquisar. esse filme me parece bom. massa o post. boas festas

Maxx disse...

Após a virada do ano, vou procurar esse filme. Se tudo der certo vou colocar on line no TeleCineBrasil. Vc citou O Sétimo Selo, que pra mim está entre os melhores filmes da história (é uma cena dele o banner do blog).

Abç. feliz ano novo e bons filmes.
Maxx.

@qFernando disse...

Filmes antigos me dão medo por si só, pela qualidade do audio e das imagens as vezes tenho medo de filmes que nem de terror/suspense são, mas os efeitos especiais que pela época devem que foram todos feitos de forma analógica parecem bem incriveis msm.

disse...

Sempre me surpreendo com os efeitos especiais do cinema mudo. Talvez eu tenha uma ideia de que este cinema era bem primitivo, mas vendo alguns clássicos silenciosos percebo o quão evoluído o cinema já era.

Fernanda disse...

Oi, tudo bem?

Acabei de abrir uma lojinha virtual. Dá uma passadinha por lá se puder:

http://girafadepatinsshop.blogspot.com

Beijos!

Blog UaiMeu! disse...

Oi Rubi que história fantástica em?
A criatividade em fazer um filme naquela época com efeitos especiais ( da época kkk) e principalmente amarrado a uma história boa como essa? Não poderia ser melhor.
O último pecador empurraria a carruagem... Jesus, imagina isso hoje em dia? kkkkk existiria fila pra empurrar a carruagem.
Desejamos pra vc Rubi um felizzz ano novo!
E que em 2012 tenhamos mais e mais idéias nos nossos posts para fazer dos nossos blogs lugares legais de serem visitados.

Grande abraço

Renata

Fabi disse...

Rubi do céu!
quantas saudades deste cantinho!
vi aqui lhe desejar um 2012 de grandes realizações e muita paz!

Jefferson Clayton Vendrame disse...

Rubi de onde você resgatou essa joia arqueológica. Nunca tinha ouvido falar nesse filme,e mais que logo me interessei, Valeu por nos presentear com o Link,
Vou ver agora....

Aquele Abraço, Feliz 2012

Tsu disse...

Oi Rubi!
Esse filme é simplesmente sensacional! E os efeitos utilizados causam mais perturbação do que a maioria dos filmes de terror atuais. Otimo vc tê-lo mencionado!

Ah sabe..apesar de eu querer reclusão na época festiva e coisa e tal..também acho que a decoração natalina deixa tudo mais alegre e bonito \o/. Bom um Feliz Natal atrasado...e adiantando....um FELIZ ANO NOVO!!!!!!!! Espero que em 2012 nos conheçamos pessoalmente né? =p.
Fico no aguardo ansiosa sobre seu artigo de LM e do Malcom McDowell!!!
bjs!!!

Martikaⓡ disse...

Cada vez mais apaixonada por este blog! Como vejo tudo pelo google reader, fico devendo nos comentários! Vou tentar me policiar viu!

Maxwell Soares disse...

Olá, Rubi. Acabei de ler suas postagem. Parabéns mais uma vez pelo texto. A ideia do filme parece ótima. É realmente uma raridade. Estou preparando uma Sessão Bergman para o blogger - Sapere Aude. Um abraço.

Postar um comentário

Esse blog destina-se a trazer informações, curiosidades, músicas e muitas dicas. O universo de pesquisa é muito vasto e se você tiver interesse em algo ou alguém deste universo em especial, faça sua sugestão e na medida do possível tentarei apresentar um trabalho que lhe agrade.

 
↑Top