sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Conrad Veidt

Nascido Hans Walter Konrad Veidt, no dia 22 de janeiro de 1893, com uma filmografia que soma pouco mais de 100 títulos, Conrad Veidt foi um renomado ator alemão, tanto do cinema mudo quanto do cinema falado. Filho de protestantes, aos 21 anos de idade conheceu a também atriz Lucie Mannheim e no início do relacionamento foi chamado para a Primeira Guerra Mundial. Durante a Batalha de Varsóvia, com sintomas de pneumonia foi levado ao hospital e enquanto se recuperava recebeu uma carta de Lucie, a qual dizia sobre um trabalho no teatro. Ainda doente, foi dispensado do Exército, dando assim o primeiro passo rumo a sua carreira artística. Algum tempo depois, após terminar o relacionamento com Lucie, voltou ao Exército, dessa vez para realizar pequenas apresentações aos colegas. Em 1919 foi convidado a fazer parte do elenco em "Uncanny Stories" e "Different from the Others", primeiro filme a falar sobre homossexualidade, no qual ele interpreta um violinista e se apaixona por um de seus alunos.

Mas apenas no ano seguinte faria aquele, que mais tarde, seria considerado um dos seus personagens mais famosos (juntamente com Jaffar e Gwynplaine), o Sonâmbulo Cesare no clássico "O Gabinete do Dr. Caligari" ao lado de Werner Krauss e Lil Dagover. Vindo numa sequência de bons filmes na época em que o cinema mudo estava no auge, em 1928 Conrad deu vida a um dos seus personagens mais biazarros, Gwynplaine, o qual serviu de inspiração para o Coringa do Batman, no filme "O Homem que Ri". No ano seguinte mostrou ao público sua versatilidade ao estrear no cinema falado com Das Land ohne Frauen; porém, em 1933 com a ascensão do Regime Nazista, temendo ser perseguido pela sua religião (judeu) partiu em direção ao Reino Unido. Naturalizado cidadão britânco em 1938, casado com Ilona Prager, atuou em grandes filmes no final da década de trinta e começo da década de 40, tais como The Spy in Black, Nas Sombras da Noite e O Ladrão de Bagdá, no qual protagonizou o personagem Jaffar.

Com o apogeu do cinema falado muitos atores surgiram, ocupando então o lugar dos astros do cinema mudo, entretanto, Conrad mostrou que poderia trabalhar em grandes produções além das quais já havia feito. Em 1942, ao lado de Humphrey Bogart, Ingrid Bergman e Claude Rains, participou de Casablanca, um dos maiores clássicos de todos os tempos, interpretando o general nazista. No dia 3 de abril de 1943, durante uma partida de golfe, teve um infarto e não resistiu, vindo a falecer aos 50 anos de idade.

8 comentários:

ANTONIO NAHUD JÚNIOR disse...

Pena que ele morreu jovem, Rubi. Era maravilhoso, e fez ótimos filmes em Hollywood.

O Falcão Maltês

M. disse...

Rubi! Me encanto sempre ao vir aqui! Excelente espaço cinéfilo. Tudo encanta até a trilha sonora.

Lanny F disse...

Realmente, eu amo esse blog porque todos os dias eu conheço algo novo sobre cinema! Maravilhoso!

sorvetedecupu.blogspot.com

Any Brasil disse...

amei saber mais sobre o cinema
trendluxo.com.br

Tsu disse...

Oi Rubi!

Gente, a segunda fotoficou sensacional!!!Quemaquiagem assustadoramente fascinante!

SIM! As Meninas Super Foderosassão realmente um glamour!!!
Eles são geniais, ousados, hilários! Sou fã deles! \o/ O vídeo com o Capitão Nascimento é ótimo!
Se você for comigo em um eventootaku, certamente os encontrará! E verá a atuação ao vivo!

Eu no geral costumo assistir a maioria das coisas que me despertam algum interesse sem me preocupar se me acrescentará algo ou njão. Acho que em matéria de filmes e animes eles SEMPRE acrescentam algo, não importa qual enredo tenham...quando gosto de um filme eu o vejo mais de uma vez.

Olha acho que seria uma boa vc copiar o texto que fiz do Caligari no comment porque decerta forma vou elogiar o filme do mesmo jeito kkkk.
bjs

http://www.empadinhafrita.blogspot.com

Blog UaiMeu! disse...

A gente vê esta foto dele e já pensa no coringa. Com certeza foi uma foto riquissima para o personagem da DC comics. Eu acho sensacional a inspiração dos atores do passado para os personagens atuais. Isso demonstra que o trabalho deles foi e é lembrado até hoje.

Abraços Rubi

Renata

Lucas Lopes Valadares disse...

não consegui não sentir medo da segunda foto! hehehe
faz um tempiho que não passo por aqui, mas, noto que as postagens continuam ótimas!
boa semana!
um abraço

Maxx disse...

Gwynplaine é um dos melhores personagens de todos os tempos e Veidt fez, na minha opinião, a melhor interpretação do cinema mudo no Homem que Ri.

Excelente post.

Postar um comentário

Esse blog destina-se a trazer informações, curiosidades, músicas e muitas dicas. O universo de pesquisa é muito vasto e se você tiver interesse em algo ou alguém deste universo em especial, faça sua sugestão e na medida do possível tentarei apresentar um trabalho que lhe agrade.

 
↑Top