quarta-feira, 2 de novembro de 2011

Jack Nicholson

John Joseph Nicholson nasceu no dia 22 de abril de 1937. Ator de excelente capacidade de interpretação mescla seu trabalho nos mais diversos estilos de filmes, desde o imprevisível McMurphy em "One Flew Over the Cuckoo's Nest", passando pelo assustador Torrance em "The Shining" e o magnífico Coringa em "Batman", entre outros. Durante a infância, sua mãe, que era dançarina, envolveu-se com Donald Furcillo, que também era artista, porém já era casado. Independente desta condição, os dois casaram-se em 1936, o que levou a mãe de June a pedir-lhe que deixasse o pequeno John aos seus cuidados. Criado pelos avós maternos, John cresceu pensando que ambos eram seus verdadeiros pais. Vivendo com Joseph Nicholson, um decorador e Ethel Nicholson, cabeleireira e artista, matriculou-se na Manasquan High School. Na década de 50 mudou-se para Hollywood, onde conseguiu seu primeiro emprego na MGM cartoon studio, trabalhando com William Hanna e Joseph Barbera, porém não se interessou em continuar no ramo de animação, apesar dos convites.

Em 1958 fez sua estreia no cinema com The Cry Baby Killer, interpretando um delinquente juvenil, um filme levado as telas pelo produtor Roger Corman, para o qual já vinha prestando outros tipos de serviços. Posteriormente teve a oportunidade de trabalhar em outros filmes de Corman tais como The Little Shop of Horrors (A Pequena Loja de Horrores), The Raven (O Corvo), The Terror (Sombras do terror) e The St. Valentine's Day Massacre (O massacre de Chicago). Em seguida trabalhou em diversas produções do diretor Monte Hellman em vários westerns de baixo custo. Em 1967 escreveu o roteiro do filme The Trip estrelado por Peter Fonda e Dennis Hopper o que o conduziu a ter seu primeiro papel de sucesso como ator no filme Easy Rider (Sem Destino) em 1969, chegando a ser indicado ao Oscar.

No ano seguinte foi indicado ao Oscar de Melhor Ator pelo seu desempenho no filme Five Easy Pieces (Cada um vive como quer). Em 1973 com o filme The Last Detail e 1974 em Chinatown foi novamente indicado ao Oscar de melhor ator, porém seu primeiro grande Oscar foi com a sua exuberante atuação no filme One Flew Over the Cuckoo's Nest (Um Estranho no Ninho) em 1975. Curiosamente não foi contemplado com o prêmio por sua interpretação no filme The Shining (O Iluminado) mesmo sendo considerado um de seus trabalhos mais significativos. Em 1983 ganhou o Oscar de Melhor Ator Coadjuvante no filme Terms of Endearment (Laços de Ternura). Manteve uma atividade intensa nos anos 80 participando de filmes de expressão como The Postman Always Rings Twice (O destino bate à sua porta), Reds, Prizzi's Honor (A honra do poderoso Prizzi), The Witches of Eastwick (As bruxas de Eastwick), onde contracenou com Cher, Michelle Pfeiffer e Susan Sarandon.

Contudo, em 1989, roubou a cena com a magnífica interpretação do personagem Coringa no filme Batman, deixando Michael Keaton (Batman) em segundo plano. Interpretar o Coringa rendeu a Nicholson um lucro em torno de 50 milhões de dólares. Situações curiosas ocorreram na carreira de Nicholson tais como as indicações para o pior ator nos filmes Man Trouble e Hoffa, ambos de 1992; sendo que neste último também foi contemplado com o Globo de Ouro. Em 1997 deu a volta por cima conquistando um novo Oscar de melhor ator com o papel de Melvin Udall no filme As Good as It Gets (Melhor É Impossível). A partir de 2002 voltou a investir novamente na carreira participando de várias produções com destaque para Something's Gotta Give (Alguém tem que Ceder) com Adam Sandler, The Departed (Os Infiltrados) do diretor Martin Scorsese, contracenando com Leonardo DiCaprio, e The Bucket List (Antes de Partir) com Morgan Freeman.

Seu último trabalho foi How Do You Know (Como Você Sabe) de 2010. Na vida pessoal em 1974 Nicholson descobriu que Ethel, a mulher que considerava sua mãe e June, que acreditava ser sua irmã, na verdade eram, respectivamente, sua avó e sua mãe. Nunca soube do paradeiro de seu verdadeiro pai e tampouco demonstrou interesse em descobri-lo. Pai de quatro filhos, atualmente aos 74 anos de idade ainda mantém-se nas atividades de ator, diretor e produtor.

8 comentários:

Beatriz Alencar disse...

oooh *--------* eu amo o Nicholson! Grande postagem :D

Blog UaiMeu! disse...

Jack é o cara! Eu acho ele fantástico! Melhor é impossível outro filme em que se destacou mostra uma versatilidade incrível. No filme cheio de manias, a gente se diverte mto com ele.
Mas é mto dificil falar de um só trabalho dele, eu gosto de todos!

Excelente homenagem, Rubi!
Beijos
Renata

Amores Cruzados disse...

OI.................. eu aqui, mas so pra te avisar que to saindo do blog. vai ter outra pessoa postando! mas penso em abrir outro! bj

Tsu disse...

Oi Rubi!!!
Vc foi no ZW??? Manoooooo!!! Vc deveria ter me ligado ou mandado mensagem!!!! Ah que bom que vc curtiu! Viu a quantidade de gente? Cada vez mais aquilo aumenta @_@ Só que esse ano eu achei um pouco desorganizado;...não sei se porque o pessoal do grupo que eu estava tinha de ficar se olhando para não se perder uns dos outros rs. Eu não faço muito visual não..na verdade só um detalhe mesmo para não ficar uma completa eté ali rs..mas tem pessoas que eu conhçeo que simpelsmente arrasam no visuh. Eu imagino como seria dificil nos encontrarmos...foi um custo minha amiga conseguir me achar..sorte que tinhamos uma pessoa pra servir de referência kkkkk.
Ah eu jás nem me surpreendo vcom seu dom de ir comentar nos posts que pretendo republicar kkkkk. É sua marca registrada já!

Nicholson..sem comentários..eu falei já o que acho dele no teu post anterior..o cara é incrivel..um mestre em atuação *_*( E sim, ele me dá medo..muito medo.
bjs!

Por que você faz poema? disse...

De "Chinatown" a "Profissão: Reporter",
a filmografia dele foi maravilhosa nos anos 70.

*♡* Jane Dos Anjos *☆* disse...

Oii Rubi!! Como vai as coisa aí menina? Olha este ator só a cara dele já me assusta, eu admiro ele demais e quando vejo que ele está no filme, com certeza eu algugo pra assistir pois sei que irei gostar, bom demais viu e seus personagens tem caracteristicas fortes, pois com este ator á frente já iz tudo né? É um icone!!
Beijuuuuuuuus, sua foto do face é show de bola, eu percebi que vc á mais nova do que eu imaginei... rsrsrsrs... Bjs

Anônimo disse...

Esse é o cara!!!

Kiko Lemos disse...

Falar o que dele, praticamente descreveu tudo sobre o velho Jack, rs.

Uma atuação que gosto muito, mas é pouco falada é no filme "A Promessa" (The Pledge) sob direção de Sean Penn, ótimo filme.

Grande abraço

Postar um comentário

Esse blog destina-se a trazer informações, curiosidades, músicas e muitas dicas. O universo de pesquisa é muito vasto e se você tiver interesse em algo ou alguém deste universo em especial, faça sua sugestão e na medida do possível tentarei apresentar um trabalho que lhe agrade.

 
↑Top