sexta-feira, 9 de março de 2012

Gentlemen Prefer Blondes - Os Homens Preferem as Loiras

Em 1953, o diretor Howard Hawks baseou-se na obra de Anita Loos para colocar em cena as atrizes e Marilyn Monroe e Jane Russell numa deliciosa comédia romântica musical: Gentlemen Prefer Blondes (Os Homens Preferem as Loiras). Curiosamente, a princípio a atriz pretendida pela produtora Fox era Betty Grable, porém devido a sua brilhante interpretação no filme Niagara, optaram por convidar a jovem Marilyn para o papel de Lorelei. A parceria com a já consagrada Jane Russell provou que a escolha foi mais do que acertada, a química entre as duas mostrou-se presente desde as primeiras tomadas. O filme retrata as aventuras e desventuras das dançarinas Lorelei Lee (Marilyn Monroe) e Dorothy Shaw (Jane Russell) numa história onde o amor é submetido a provas colocando-as nas mais complicadas e divertidas situações. A confusão começa quando, a pedido de Gus Esmond (Tommy Noonan) noivo de Lorelei, as duas embarcam num cruzeiro para Paris.

Por um lado, Lorelei tenta encontrar o par ideal para a amiga, enquanto o detetive Ernie Malone (Elliott Reid) contratado por Sr. Esmond (Taylor Holmes), pai de Gus Esmond , tenta de todas as formas encontrar evidências que comprovem a infidelidade e interesses da futura noiva de seu filho. Para complicar a situação de Lorelei, eis que surge o casal Sir Francis "Piggy" Beekman e Lady Beekman (Charles Coburn e Norma Varden, respectivamente) que a colocará na mais desolada situação frente ao noivo. A medida em que a história se desenvolve, é fácil constatar a diferença de personalidade entre as duas amigas, enquanto Dorothy se mostra mais astuta e despojada, Lorelei é mais distraída e ambiciosa.

Regado com muitas cenas cômicas, a obra ainda traz a excelente triha sonora com canções marcantes nas vozes de Marilyn Monroe e Jane Russell, tais como: Diamonds Are a Girl's Best Friend, A Little Girl from Little Rock, Bye Bye Baby, entre outras; sendo que a cena da primeira canção, posteriormente, seria utilizada em videoclipes produzidos pelas cantoras e atrizes: Madonna, Geri Halliwell, Kylie Minogue, Nicole Kidman, Anna Nicole Smith, Christina Aguilera, e também pelo ator James Franco.


Bastidores: O romance que virou musical - O desabafo de uma estrela.
Quando a escritora Anita Loos escreveu seu romance em 1925 intitulado Gentlemen Prefer Blondes, ela não imaginava que sua obra seria imortalizada nas grandes produções cinematográficas. Em 1928, após fazer uma parceria com o diretor Malcolm St. Clair, a primeira versão de Gentleman Prefer Blondes foi as telas na mesma época. No entanto, atualmente, é considerada uma obra perdida, pois não foi encontrado nenhuma cópia dessa versão. Em 1949, foi a vez de John C. Wilson transformá-la num musical e leva-la aos palcos da Broadway. Porém a versão que, de certa forma, imortalizou o romance de Anita Loos foi produzida por Howard Hawks em 1953 com Jane Russell, Marilyn Monroe e grande elenco.

Durante as filmagens, a impressionante diferença salarial entre Jane e Marilyn não impediu que mantivessem um clima de camaradagem tamanha era a afeição e carinho que Jane dedicava a novata Marilyn. Porém, a loira vivia em pé de guerra com os produtores pleiteando melhores condições de trabalho e sobretudo um camarim para uso próprio, pois como bem afirmava em bom tom, era ela a loira do título.

12 comentários:

Leonardo disse...

Oi Rubi
Tem muitos filmes incriveis lançados antes de 1919, de vez enquando eu fico vagando pelo youtube assistindo eles :D
Os homens preferem as loiras dos filmes que eu vi com a marilyn protagonista é meu segundo preferido, só perde pra Quanto mais quente melhor. É tambem um dos musicais que eu mais gosto. Ótima trilha sonora. Todas as cenas são feitas com bom humor, o que faz o filme divertido do começo ao fim. E o personagem do Charles Coburn é ótimo.
Curioso a Jane (que faleceu no ano passado) ter recebido bem mais que a marilyn na epoca. Hoje a Marilyn é uma lenda, enquanto a Jane é lembrada como "a atriz que fez os homens preferem as loiras com a Marilyn Monroe".

*♡* Jane Dos Anjos *☆* disse...

Que bela postagem Rubi e que saudades de vir aqui... menina cai de cama, por isso o sumiçi total, mas eu viria aqui a um tempo atrás, mas acabei tendo este problema de saude e não pude mais vir, mas cá estou eu, olha ealmente este é um filme lindo, é daqueles que acabamos de ver e ficamos querendo mais.
Amo os filmes da Marilyn, esse loiro aguado só combina com ela, até hoje, nenhuma mulher ficou tão linda com este loiro quanto ela.
Eu sei que vc não posta selo, mas os selos não é pra ser indicado só pra quem posta, é pra ser indicado aos Blogs que nós gostamos e como eu adoro este Blog e tenho uma enorme afeição por vc eu sempre indico selos pra vc e desta vez não foi diferente, já faz um tempinho da postagem de selos, é que não deu pra avisar mesmo, mas estou vindo aqui avisar viu:
http://www.artesdosanjos.com.br/2012/02/selos-tags-indicacao-pura-alegria.html
Beijoooos e as musicas daqui são minhas preferidas, deixo a abado Blog aberto só pra ficar ouvindo. =D

ANTONIO NAHUD JÚNIOR disse...

Um hino a alegria. Belas canções, números musicais clássicos e duas estrelas no auge da formosura.

O Falcão Maltês

Beatriz Alencar disse...

aaah eu amo este filme! A Marilyn Monroe é uma eterna diva! É uma pena que por causa dela, tenha dado força ao preconceito ''loira burra'', fazer o que....

Roberta Vládya disse...

Que belo filme! Saudade de ler seus posts, fazia um tempinho que eu não vinha por aqui D:
Adorei retornar.

robertavladya.blogspot.com

Patrícia disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Patrícia disse...

Eu gosto desse filme mas a resposta em Os homens se casam com as morenas é melhor ainda, apesar de ser até ser uma boa atriz e todo o glamour em cima da Marilyn a Jane sempre foi melhor ,eu acho.
Rubi nós já nos seguimos, mais é a primeira vez que comento no seu blog. Ele é tudo de bom, tudo se interliga imagens , o que vc escreve e as músicas, maravilha!Vou indicar seu blog pra uma ex-prof de historia da moda da minha epoca de facu, ela vai amar. Beijos , vou vir mais vezes aqui!

Jefferson Clayton Vendrame disse...

Olá Rubi, Adoro esse filme. Foi o primeiro filme de Marilyn Monroe que assisti, e me lembro o ano, em 1997. Lembro-me que levei na sala de aula e emprestei para diversas pessoas,e a galera gostou, olhe como mudou a cultura e o gosto do pessoal nos colégios, isso foi em um passado não muito distante (afinal não sou tão velho assim po) mas leve hoje um filme desse em uma sala de aula do ensino médio e vamos ver as reações. Se em 1997 ele agradou o pessoal que nada de cinema entendiam, imagina em seu lançamento? É perfeito, comédia de altíssimo nível. Adoro quando ela esta entalada na janela e diz que esta com faringite. Tem uma sequencia também que dependendo da versão, a legenda acaba com a piada, quando ela encontra um dos atletas saindo de uma loja onde revelou o filme com as fotos, um dos atletas a comprimente e diz a ela, eu sou um dos atletas mais importantes, quebrei vários recordes, ela devolve dizendo, você devia ter vergonha de assumir que os quebrou... aehaueheua adoro MM e suas piadinhas.... CLÁSSICO com letra maiúscula, ETERNAMENTE, O MELHOR MM.

Abração e Parabens pelo ÓTIMO post....

Sonhos Pré-Concebidos disse...

kkkkkk muito bom *-* ótimo post. Flor,obrigada pela visita lá no blog viu? temos post novo! bjks ♥

Blog UaiMeu! disse...

Bom respeito o titulo do filme mas eu particularmente prefiro as morenas kkkkkk
Parece ser um filme leve e marcante esses costumam ser os mais agradaveis de assistir
Boa dica Rubi!!!
abraço ricardo

Bruna Worspite disse...

Ameei esse post, sou fã da Mary!
E este é um clássico, adorooo!



Bjs
http://bruhworspite.blogspot.com/

Rafa Amaral disse...

Filme delicioso, com o mestre Hawks fazendo o que sabe melhor: a comédia maluca. Belo post. Rafael cinemavelho.com

Postar um comentário

Esse blog destina-se a trazer informações, curiosidades, músicas e muitas dicas. O universo de pesquisa é muito vasto e se você tiver interesse em algo ou alguém deste universo em especial, faça sua sugestão e na medida do possível tentarei apresentar um trabalho que lhe agrade.

 
↑Top