quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Jennifer Jones

Nascida em 2 de março de 1919, com o nome de batismo Phylis Lee Isley; Jennifer Jones foi uma atriz norte-americana de grande talento que bilhou entre as décadas de 40 e 50. Seus pais Flora e Phillip eram donos de uma pequena Companhia ambulante de talentos que viajavam pelo Meio Oeste norte-americano, o que contribuiu para que estudasse artes dramáticas em Nova York em 1938. Nesta época, conheceu Robert Walker com o qual casou-se no ano seguinte; mesmo ano em que retornaram a cidade de Tulsa onde participaram de um programa de rádio ao longo de treze semanas arranjado pelo pai de Jennifer. Foi ainda neste mesmo ano que estreou nas telas do cinema com dois pequenos papeis no filme New Frontier ao lado de John Wayne e Dicky Tracy's G-Men, uma série com 15 episódios; entre uma produção e outra participou de um filme para TV denominado The Streets of New York.

Nas três oportunidades ainda utilizava o seu nome de batismo. Enquanto seu marido continuava trabalhando em programas de rádio, Jennifer arriscou-se num teste na Paramount Pictures, porém ao fracassar decidiu retornar a Nova York. Participou de um teste para representar Claudia numa peça teatral de Rose Franken, porém entrou em desespero ao considerar que seu desempenho havia sido extremamente ruim. Felizmente, o produtor da peça David O Selznick teve outra visão de sua atuação e lhe propôs um contrato de sete anos. Após ser lapidada pelo mesmo, estreou em 1943 no papel de Bernadette no filme The Song of Bernadette já com o nome artístico de Jennifer Jones, sugerido por Selzinck. O filme dirigido por Henry King proporcionou-lhe o Oscar de Melhor Atriz no ano seguinte, desbancando a amiga Ingrid Bergman (foto). Este seria o primeiro filme de uma parceria de sucesso que se estenderia pelas próximas décadas.

Sob os olhares atentos de Selznick, Jennifer desenvolveu uma carreira com grandes produções e várias indicações ao Oscar, com destaque para: Since You Went Away, Love Letters, Cluny Brown, Duel in the Sun (filme polêmico de 1946, onde interpretava uma personagem mestiça), The Portrait of Jennie, We Were Strangers, Madame Bovary, Gone to Earth, Carrie, Ruby Gentry, Stazione Termini, Beat the Devil, Love Is a Many-Splendored Thing, "Good Morning, Miss Dove", The Man in the Gray Flannel Suit, The Barretts of Wimpole Street, A Farewell to Arms, Tender Is the Night, The Idol e "Angel, Angel, Down We Go". Encerrou sua carreira artística em 1974 no filme  The Towering Inferno (Inferno na Torre) onde contracenou ao lado de astros como Steve McQueen, Paul Newman, Willian Holden, Faye Dunaway e dançou com Fred Astaire. Apesar de já contar com 55 anos de idade, o filme lhe rendeu a indicação para o Globo de Ouro de Melhor Atriz Coadjuvante.

Na vida pessoal, casou-se por três vezes; como dito no início, seu primeiro marido foi Robert Walker com o qual teve dois filhos Robert Jr e Michael. Separou-se em 1943 após envvolvimento com David O. Selznick (foto), com o qual casou-se em 1949; dando à luz a pequena Mary Jennifer Selznick. Com a morte de Selznick em 1965, Jennifer entrou em depressão e tentou suicídio pulando de um precipício dois anos mais tarde. Hospitalizada em estado de coma, conseguiu se recuperar. Sofreria novo baque em 1976, quando sua filha suicidou-se pulando da janela do vigésimo andar do prédio onde se encontrava. O fato fez com que se interessasse por assuntos relativos a saúde mental.

Neste seu novo universo, conheceu e casou-se com o multimilionário Norton Simon que, assim como ela, também havia perdido o filho vítima de suicídio. Curiosamente, Norton havia tentado comprar o quadro do filme Portrait of Jennie. No dia 17 de novembro de 2009, aos 90 anos de idade, faleceu em sua residência por conta de causas naturais.

13 comentários:

Iza disse...

Jennifer era uma linda e talentosa mulher.
Gostei muito do post homenageando-a.
Beijos e feliz halloween <3

ANTONIO NAHUD JÚNIOR disse...

Minha star número um. Um dia terei todos os seus filmes. Falta pouco.
Parabéns pelo tributo, Rubi!

O Falcão Maltês

renatocinema disse...

Não conhecia essa atriz. Ainda bem que tenho um site, como o seu, para me trazer conhecimento.
Conheço pouco do cinema das décadas de 40 e 50. uma falha grave.
Abraços

Jefferson C. Vendrame disse...

Grande post Rubi. Gostei de conhecer melhor a história dessa grande atriz, que eu infelizmente só conheço graças a um filme, O SUPLÍCIO DE UMA SAUDADE. Já tive oportunidades de adquirir outros, porém, na hora h acabo trocando por outros títulos. Quero ver se essa semana compro A CANÇÃO DE BERNADETE que vi na americanas aqui de minha cidade por 12,90..depois de assistir te falo o que achei.

Bom feriadão, e bom final de semana

disse...

Jennifer era lindíssima e muito talentosa. Sua interpretação em A canção de Bernadette é maravilhosa, muito comovente. Ela também está linda em Suplício de uma Saudade.
Beijos!

Ruby disse...

Gosto demais da Jennifer, todos os filmes que vi com ela, eu gostei, ainda mais que era amiga da minha preferida Ingrid, já conhecia a história dela. Ótima escolha.

Maxwell Soares disse...

Olá, Rubi. Quanta riqueza de detalhes. Além de muito linda ela era, também, um excelente atriz. Não sei se você soube, mas fiz uma pequena homenagem amigas blogueiras e você foi umas das homenageadas. Foi no dia 30 de outubro. Fica,aqui, então o meu reconhecimento, Rubi. Até...

Beatriz Alencar disse...

Eu já tinha ouvido falar da Jennifer Jones. Mas não conhecia a sua carreira e vida pessoal; É claro que mais uma vez vc Rubi me trouce informações novas :D Ela foi uma grande atriz, e pode descansar em paz porque já fez sua parte para enriquecer a história do cinema.
Bjoos,

Aline Diedrich disse...

Gosto do seu blog, sempre nos traz informações sobre artistas que hoje pouco conhecemos, que brilharam em outra época e que deixaram sua marca no cinema...Bonitas as fotos...

Patrícia disse...

Que lindas fotos, a 2 ª então!Q lindo deve ser ver ela dançando com o Fred Astaire.
Já estou interessada em ver Duel in the Sun...Inverno na Torre antigamente passava direto na tv, mas ñ lembro se cheguei ver por inteiro. Rubi, parabéns por mais uma interessante pesquisa.
Bjs

Nicole Olive disse...

DIVA!

Grande beijo
umanoitemparis.blogspot.com

Tsu disse...

Oi Rubi!
ahsashh que isso! Vc não voltou no tempo não. O que acontece é que animes não é uma área de foco rs. Normal. É que nem eu: curto filmes antigos mas perto de vc concluo que não conheço quase nenhum @_@.
Eu imagino que seu trabalho seja mesmo cansativo. Na minha tentativa de livro eu sei que precisarei fazer MUITA pesquisa sobre certas coisas que abordo ou que faço referência. São coisas que eu conheço, mas preciso pesquisar para complementar e colocar nas notas de rodapé e apêndices. Ou seja...depois vou ter um baita trabalhão nisso. Me pergunto porque tento fazer tramas complexas kkkkk.
Olha sobre a novidade que estou preparando...gente tu não imagina como estou! Mó correria desde que entrei de férias, o blog ficou meio louco porque tinha coisas que eu precisava postar e fui deixando várias postagens de lado porque eu ia para o rolê e não dava tempo. Mas lógico que não vou abandonar o rolê né? Tanto é que se vc for no blog verá mais um post de rolê \o/
bjs

Anônimo disse...

Ela era linda demais e ótima atriz.A interpretação dela no filme "A canção de Bernadete " está estupenda,não é a toa que ganhou o Oscar.Recomendo muito o filme.

Postar um comentário

Esse blog destina-se a trazer informações, curiosidades, músicas e muitas dicas. O universo de pesquisa é muito vasto e se você tiver interesse em algo ou alguém deste universo em especial, faça sua sugestão e na medida do possível tentarei apresentar um trabalho que lhe agrade.

 
↑Top