quarta-feira, 7 de agosto de 2013

The African Queen - Uma Aventura na África

Em 1951, com roteiro de James Agee; o diretor John Huston reuniu os ícones Katharine Hepburn e Humphrey Bogart num dos grandes clássicos do cinema mundial The African Queen (Uma Aventura na África). Gravado em grande parte nas florestas do Congo Belga (atual República Democrática do Congo); o filme retrata as aventuras e desventuras do barqueiro canadense Charle Allnut (interpretado por Bogart). Dono de um velho barco à vapor chamado "Rainha da África", que navegava pelo Rio Congo transportando mantimentos aos povoados ribeirinhos; que de repente se vê às voltas com a missionária inglesa Rose Sayer (Katharine Hepburn) a serviço na África Oriental Alemã. Ambientado no período da Primeira Guerra Mundial, o filme mostra o personagem Charle sendo convencido pela missionária a descer as perigosas corredeiras do Rio Congo. Completamente opostos em seus gênios, Charle um homem totalmente desprovido de modos e cultura, enquanto Rose uma puritana de gosto requintado; os dois são obrigados a se adaptarem um ao outro para tornarem a viagem algo suportável.

As dificuldades impostas pela natureza selvagem do rio e da floresta, ganham proporções ainda maiores quando surge um navio alemão em seus caminhos, estratégicamente postado no Congo. Rose convence Charle de que devem encontrar uma maneira de destruí-lo. O filme tornou-se um clássico, dando à Hepburn sua 5ª indicação ao Oscar de Melhor Atriz. Porém, a produção de The African Queen foi cercada de desafios e superações por parte dos atores e toda a equipe de produção. Doenças, calor perigos naturais, fizeram parte do dia-à-dia das filmagens; onde o próprio Bogart sofreu com disenteria, atrapalhando a sequência dos trabalhos. The African Queen foi um grande desafio para Hepburn e também seu primeiro filme colorido. O filme foi aclamado pela crítica e público em geral e, trazia ainda no elenco Robert Morley no papel do Reverendo Samuel Sayer (irmão de Rose). The African Queen é um filme que mistura ação, aventura e romance; ideal para todos os gostos.


Bastidores: Produção e Adaptações
Muitas mudanças ocorreram até a conclusão do filme; inicialmente os personagens principais deveriam viver juntos, como se fossem casados, e Bogart deveria utilizar um dialeto específico do Leste londrino. O relacionamento dos personagens foi alterado pois não agradava os produtores; e o roteiro reescrito devido a dificuldade de Bogart em manter o referido dialeto. Grande parte do filme foi filmado na Uganda e no Congo, algo inovador para época, e o restante foi rodado na Inglaterra e na Turquia. 

Como a maior parte das ações ocorrem dentro do barco, foi construído uma jangada e sobre ela montada uma maquete do mesmo. O filme recebeu quatro indicações para o Oscar, Melhor Ator, Melhor Atriz (Katharine Hepburn), Melhor Roteiro Adaptado (James Agee e John Huston) e Melhor Diretor (John Huston), sendo agraciado na (Categoria de Melhor Ator) Bogart. A American Film Institute (AFI) nomeou Humphrey Bogart e Katharine Hepburn como as maiores lendas do cinema americano.

8 comentários:

Marcia Moreira disse...

Amo demais este filme. Kate Hepburn e Bogart, na minha opinião, formaram um casal extremamente diferente por causa de suas idades, diferente de casais mais jovens apresentados no cinema. Quanto às doenças nas filmagens, se não fosse a Lauren Bacall para cuidar do elenco...

disse...

O filme é excelente. Gostaria que Bogie e Kate tivessem trabalhado mais juntos. Só uma coisa: Bogart não sofreu de disenteria, aliás, apenas ele e o diretor John Huston não ficaram doentes no set, porque se recusavam a comer qualquer coisa não-enlatada e só bebiam uísque.
Beijos!

Suzane Weck disse...

Ola Ruby,que bela escolha em postar este excelente filme.Que dupla fenomenal estes dois atores formaram.Eu realmente já não lembrava muito bem de toda a sequencia do filme,e agora fiquei tentada a vê-lo outra vez.Grande abraço.SU

Aline Diedrich disse...

Que enredo envolvente e quantos desafios para filmar!

Beatriz Alencar disse...

Adoroo Katherine Hepburn, com certeza vou procurar assistir esse filme, ainda mais com o Humphrey!

Maxwell Soares disse...

Olá,Rubi. A quanto tempo, né? Nunca esqueci de você, viu. Estou em falata com você. Não posso negar. Voltar, aqui, é sempre um prazer e ler logo uma resenha com Katharine Hepburn e Humphrey Bogartb não é pra menos. Como sempre. O que dizer de você, senão reconhcer seu talento. Um abraço...

Patrícia disse...

Eu já ouvi falar no filme mas não vi ainda, gosto da Katharine Hepburn, outro dia revi "Adivinhe quem vem p/ jantar"
Bjs, Rubi

Jefferson C. Vendrame disse...

Adoro esse filme, acho que é um dos grandes momentos da dupla de protagonistas. No entanto, não acho que a interpretação de Bogart foi digna do Oscar que recebeu. Marlon Brando e Monty Clift com UMA RUA CHAMADA PECADO e UM LUGAR AO SOL, respectivamente, atuaram melhor do que o vencedor. Enfim...

Parabéns pelo ótimo texto e por esse post sensacional!

Grande Abraço!

Postar um comentário

Esse blog destina-se a trazer informações, curiosidades, músicas e muitas dicas. O universo de pesquisa é muito vasto e se você tiver interesse em algo ou alguém deste universo em especial, faça sua sugestão e na medida do possível tentarei apresentar um trabalho que lhe agrade.

 
↑Top