quarta-feira, 23 de maio de 2012

La Cabalgata del Circo - Circus Cavalcade

Em 1945, o diretor Mario Soffici dirigiu e produziu na Argentina o filme La Cabalgata del Circo em homenagem as figuras circenses, contando suas aventuras e desventuras ao longo da difícil jornada de uma profissão cada vez mais esquecida. O filme, um musical interessante , contava com as participações de Libertad Lamarque no papel de Nita e Hugo del Carril no papel de Roberto. Contando com grandioso elenco, Soffici trouxe as telas a jovem Evita Perón que no ano seguinte tornar-se-ia a primeira dama da Argentina. A história basicamente retrata o dia-a-dia de um grupo de artistas que supera todas as adversidades para levar diversão e entretenimento ao público de diferentes cidades, contrapondo-se a dura tristeza de sua realidade.

Não são poucas as situações conflitantes que os levam a repensarem sobre o verdadeiro propósito de suas vidas; as desilusões e desespero consumidas por um incêndio estúpido e devastador, onde a perda material só não é maior que a física. Composto por uma trilha sonora de excelente qualidade sob a direção e produção de Isidro B. Maiztegui, o filme convida a todos a uma viagem inesquecível numa singela homenagem a arte do circo e do próprio cinema. Apesar de não despontar como grande produção do cinema argentino, La Cabalgata del Circo constitui um trabalho meticuloso que brinda os cinéfilos com uma obra cuidadosamente lapidada por seu diretor em parceria com o elenco selecionado.

 
Bastidores: Mario Soffici
Mario Soffici nasceu no dia 14 de maio de 1900 em Florença, Itália e mudou-se para Argentina com a família quando tinha apenas 9 anos de idade. Desde pequeno, Mario demonstrava interesse pela arte, isto ficava evidente quando fabricava seus próprios fantoches para representar sua peça em seu próprio teatro. Filho de joalheiro, nunca escondeu a simplicidade da família e o forte sotaque italiano que trouxera da terra natal sempre foi motivo de piada na escola em que estudava, o que influenciou definitivamente na sua decisão de abandonar a escola, e estimulado pelo pai passou a procurar emprego para ocupar-se de seu tempo.

Entre os 14 e 17 anos tornou-se um artista de rua. Em 1920 mudou-se para Buenos Aires e somente onze anos depois marcou sua estreia no cinema como ator no filme Muñequitas porteñas, seguido por El linyera e Calles de Buenos Aires, 1933 e 1934 respectivamente. Finalmente em 1935, com o filme El alma de bandoneón marcou sua estreia como diretor. Com uma vasta filmografia, que soma pouco mais de 40 títulos (como diretor), também teve reconhecimento como roteirista em mais de 10 produções. Ao longo dos anos, ganhou popularidade ao trabalhar com grandes estrelas do cinema argentino, tais como Libertad Lamarque. Visto como um dos maiores diretores de sua época, foi o responsável por obras como: Prisioneros de la tierra, La barra mendocina, Puerto nuevo, La Cabalgata del circo, Pasó en mi barrio, El Curandero, El hombre Que debía una muerte, Rosaura a las 10 e Propiedad, seu último filme lançado em 1962. Mario Soffici faleceu no dia 10 de Maio de 1977 em Buenos Aires aos 76 anos de idade.

10 comentários:

Rodrigo Ferreira disse...

Eu gosto muito das biografias dos atores que eu confesso, gosto muito.
Gosto demais do seu blog.. cad dia. Mas informação.


rodrigobandasoficial.blogspot.com

disse...

Há pouco tempo assisti a algumas produções do Carlos Gardel, que devem seguir quase a mesma linha deste filme. Fiquei muito curiosa por apresentar a Evita no elenco.
Beijos!

Iza disse...

Não tinha ouvido falar nesse filme. Mas parece legal; adoro esse ambiente de Circo. Gostei do seu post. Libertad Lamarque e Evita no elenco: esse filme deve ser bom. Beijão <3

Maxwell Soares disse...

Olá, Rubi. Não conhecia Mario Soffici. De artista de rua da diretor de cinema. Que ascensão incrível. Não sabia, também, que Evita havia feito um filme com ele. Outra bela informação. Já que estamos falando aqui de Evita vou indicar a você um belo romance a respeito dela, a saber: Santa Evita de Tomás Eloy Martinez pela Martins Fontes. E outra coisa: neste dias estava indo ao curso de inglês e no cemáforo vi uma rapaz, 17 anos, com roupa circense fazendo malabarismo com esferas. Aqueles segundos que fiquei parado foram fantásticos. Ele movimentava as esferas com tamanha destreza e leveza. E ali, Rubi, vi o poder e mágica do circo. Fiz uma postagem "Noites de Circo" de Bergman e, agora, tentarei encontrar este. Uma riqueza passar aqui. Parabéns, Rubi. Até...

Maxwell Soares disse...

Rubi. Encontrei "La Cabalgata del Circo" no youtube. Vou baixá-lo. Valeu pela dica.

ANTONIO NAHUD JÚNIOR disse...

Adoraria ver esse filme, Rubi.

O Falcão Maltês

Tsu disse...

Olá Rubi!
Como vc está? Também entrando na equipe das pessoas sem tempo pra nada? =p
O Top 7 musical eu tinha certeza que vc reconheceria as músicas. Afinal, conhecedora dos clássicos como vc é, as músicas são em sua maioria..memoráveis. Qual vc mais gostou?
Menina, tu não sabe como foi dificil escolher as 7 músicas..levei meses, literalmente!
Sério que vc realmente gosta do meu blog? Fico lisonjeada por isso! Abordo coisas que eu gosto mas não sei se o povo gosta do que eu gosto kkk pelo menos ajudo a divulgar as coisas que gosto e com isso já viciei amigos em algumas obras.
Ah sobre os quadros..eu fiz uma pesquisa tempos atrás mas quando tiver um tempinho voltarei a pesquisar..é deveras perturbador mas memso assim fiquei curiosa..gosto desses temas estranhos/psicológicos/sobrenaturais rs...
Bom em Julho tem o AF...eu to pensando em ir no primeiro domingo do evento, se vc quiser ir, dá uma olhada no site do Anime Friends e vamos nos falando!
bjs

Bruh Worspite disse...

Que show!
Realmente quem participa de circo merece essa homenagem, afinal são tantos riscos que eles correm para nos fazer rir!


Bjs
Boa semana

Worspite Noivas

Patrícia disse...

Rubi fico imaginado vc fazendo essas pesquisas, parabéns querida pelo seu empenho, sei que não deve ser fácil. Eu aprendo muito aqui, e em breve vou correr atrás de alguns filmes, depois te conto. Bjkas

Jefferson C. Vendrame disse...

Rubi, ai esta duas coisas que eu amo juntas. CIRCO E FILME ANTIGO.
Adorava ir ao circo quando criança, fui em alguns espetáculos grandiosos de circos mais grandiosos ainda, como CIRCO SPACIAL, CIRCO ESTORIL, PORTUGAL E ETC, Hoje em dia os grandes circos estão quase que extintos, mas minha paixão continua...
O Filme em questão deve ser interessante, seu texto nos instiga a assisti-lo. É lamentável que os filmes latinos não sejam mais bem cuidados, remasterizados e disponíveis no mercado, muita coisa boa acaba escapando de nossos conhecimentos por esse descaso das distribuidoras,.... mas enfim.... vou procurá-lo na net.

Valeu a dica

Grande Abraço

Postar um comentário

Esse blog destina-se a trazer informações, curiosidades, músicas e muitas dicas. O universo de pesquisa é muito vasto e se você tiver interesse em algo ou alguém deste universo em especial, faça sua sugestão e na medida do possível tentarei apresentar um trabalho que lhe agrade.

 
↑Top