quarta-feira, 30 de maio de 2012

Libertad Lamarque

No dia 24 de novembro de 1908 nascia em Rosário, Argentina, a pequena Libertad Lamarque de Bouza. Filha de pai uruguaio e mãe espanhola, desde a mais tenra idade Libertad já demonstrava talento para interpretar e cantar; o que levou sua mãe a incentiva-la na carreira artística. Com apenas 7 anos de idade, deus seus primeiros passos no teatro e aos 12 já era uma profissional do ramo. Convictos do talento da pequena Libertad, seus pais mudaram-se para Buenos Aires onde a filha teria maiores chances de progredir na carreira. De fato, ao completar 18 anos, gravou seu primeiro disco com uma seleção de tangos que alcançou grande sucesso. A partir daí, quase tudo que ela gravava caía no gosto do público e transformava-se em sucesso. Contudo, Libertad sentia a necessidade de constituir uma família, casada com Emílio Romero deu a luz a pequena Mirtha em 1928.

Dois anos depois marcou sua estreia no cinema com o filme Adiós Argentina, seguido por Tango!(primeiro filme argentino sonoro), El alma de bandoneón, Puerta cerrada, La casa del recuerdo, Cita en la frontera, Yo conocí a esa mujer, El fin de la noche, entre outros. Porém, o sonho da família perfeita e feliz, com o passar dos anos tornou-se um fardo muito grande para Libertad; o relacionamento com Emílio cada vez mais difícil culminou com seu pedido de divórcio. A separação deixou-a deprimida e num momento de total desespero tentou suicídio atirando-se pela janela do hotel em que se hospedava em Santiago do Chile; porém quis o destino que um toldo amortecesse a queda e evitasse o pior. Esse talvez tenha sido o principal motivo que levou Emílio a sequestrar a própria filha e fugir para o Uruguai, obrigando-a a viajar para Montevideu acompanhada da polícia para resgatar a filha.

Paralelo a todos esses fatos, sua carreira continuava rendendo-lhe a admiração do público argentino. Porém, em 1945 durante as filmagens do filme La Cabalgata del Circo, Libertad teve uma severa discussão com a jovem atriz Eva Duarte, que mais tarde se tornaria esposa do Coronel Juan Domingo Perón (tornando-se Eva Perón), esbofeteando-a na frente de todo o elenco. Em razão disto, talvez temendo represálias, Libertad mudou-se para o México em companhia de seu novo marido. No México, por conta de seu enorme talento, Libertad é aclamada como "A Noiva da América". Sua volta aos palcos da Argentina ocorreu somente após a queda de Evita, com a peça La Dolly Levy. Alí permaneceu até 1966 quando aventurou-se em território norte-americano. Em 2000, ainda demonstrando muita determinação teve uma participação especial na telenovela A Usurpadora; no mesmo ano, no dia 12 de dezembro aos 92 anos de idade, após dez dias de internação veio a falecer.

15 comentários:

renatocinema disse...

Amo o atual momento do cinema argentino e meu ídolo Ricardo Darín. Porém, em termos históricos conheço muito pouco.

disse...

Libertad foi um dos grandes nomes do cinema argentino do passado, mas não sabia que ela teve uma vida familiar tão turbulenta e arrumou confusão com a Evita.
Vou procurar esse filme, sim!
Beijos!

Maxwell Soares disse...

Rubi, que belo texto. Libertad é uma mulher fantástica. Corajosa, forte e imprevisível. Um mulher de sangue uruguaio e espanhol só poderia dá nisso. A tentativa de suicídio frustrada e a surra em Evita só revelam o quão dura é esta mulher. O fato de saber que ela e Evita estão no filme "La Cabalgata del Circo" só aumentou mais a vontade. Verei o quanto antes. Um abraço...

Iza disse...

Ela era linda e muito talentosa. Adoro a Libertad... um talento cinematográfico totalmente latino. Belo post o seu.
Beijos :)

J. BRUNO disse...

Lembro dela na nove "A Usurpadora", confesso na época eu assisti vários capítulos junto com minha mãe, só não tinha nem noção da relevância da trajetória dela... Ótimo post!

Beatriz Alencar disse...

Eu também lembro dela na novela A Usurpadora :D. Só não tinha esse conhecimento de sua história, muito bom!!

Tsu disse...

Oi Rubi!!
Ah eu vou indo após alguna problemas mas to tentando levar tudo em dia rs.
Ah sim bem vinda á equipe dos pobres trabalhadores assalariados que são blogueiros nas horas vagas o/.
Olha, selecionar os cosplays do Loki deu um trabalho dos diabos..alguns tão bem legais e outros razoáveis rs. Olha a sugestao para falar desses tais quadros macabros está anotada..é algo a se pensar em fazer mas dá um trabalho dos diabos mano...eu queria falar de algumas outras ocisas mas mesmo asasim dão um trabalho dos diabos..se eu ganhasse dinheiro com o blog faria tudo isso u.u. Porque ai não precisaria trabalhar fora kkkk.
bjs

*♡* Jane Dos Anjos *☆* disse...

Ahhh... que emoção conhecer a historia dela... eu assisti a novela e como é linda sua historia de vida, muita luta, muitas glorias e batalhas vencidas... nossa... todos nós temos altos e baixos, mas ela conseguiu passar por tudo... nossa fique até emocionada!!
Lembro-me bem da vovó Piedade... *-*
É por isso que eu digo, que Blog é este minha gente!!??
Rsrsrsrs... maravilhoso!!

Andei sumida de novo, é que estou castrando minhas gatas, daí semana passada castrei a Bonequinha e daqui ha algumas semanas estarei castrando mais 2 e depois de 20 dias mais 2... hehehehe... até lá vou estar assim, meia sumida, meio aqui e lá!!!
Bjs

Bruh Worspite disse...

Que linda ela!
E começou a carreira nova né, com 18 anos já tinha disco lançado!
Lindíssima história de vida!


Bjss

Worspite Noivas

Patrícia disse...

Qdo citou a novela logo reconheci a fisionomia dela , naquela senhorinha da novela. Nossa que história a dela , foi meio descontrolada e bravinha hein. Ainda bem que sua tentativa de suicidio terminou bem,nada no mundo vale tirar a própria vida. Lindas fotografias, muito bela mesmo. Bjs, Rubi,seu blog é demais!

ANTONIO NAHUD JÚNIOR disse...

A Libertad era uma diva!

O Falcão Maltês

Gabriel França disse...

Não a conhecia, mas adorei conhece-la. Que barraco ela causou, hein? Essa é das minhas!!

Oi, Rubi, o novo post lá do blog é bem...clássico. Acho que você vai gostar! Bjs :*

http://monteolimpoblog.blogspot.com.br/

M. disse...

Eu só vim conhecer Libertad Lamarque realmente quando fiz o blog Sala Latina de Cinema. Quando a vi na telenovela infantil mexicana, "Carita de Angel", não sabia que atrás da simples personagem da reitora da Escola Reina de America se escondia um dos maiores talentos da história do cinema mexicano. Lindo post!

Jefferson C. Vendrame disse...

Rubi, ótimo post, quanta informação...
Eu já tinha lido em algum lugar sobre a vida dessa tão conceituada atriz latina no cinema, eu só a conhecia devido sua atuação na novela La Usurpadora que inclusive na abertura seu nome aparece nos créditos como uma participação da Gran Estrela Libertad Lamarque...
Parabéns pelo ótimo texto, mais uma vez, se superando em suas postagens...

Grande Abraço

Gabriel França disse...

Quanto talento, hein? Mais um ótimo post, Rubi!

http://monteolimpoblog.blogspot.com.br/

Postar um comentário

Esse blog destina-se a trazer informações, curiosidades, músicas e muitas dicas. O universo de pesquisa é muito vasto e se você tiver interesse em algo ou alguém deste universo em especial, faça sua sugestão e na medida do possível tentarei apresentar um trabalho que lhe agrade.

 
↑Top