quarta-feira, 18 de julho de 2012

Frank Borzage

Em 23 de maio de 1894; embora haja relatos de que tenha ocorrido um ano antes; nascia em Salt Lake City, Frank Borzage, ator e diretor que emprestou seu talento ao cinema por mais de 50 anos. Membro de uma família de 14 irmãos, dos quais apenas 8 sobreviveram à infância, Frank era filho de Luigi Borzaga e Maria Ruegg; que deixaram a Europa para se aventurarem em território norte-americano no início de 1880. Apesar das dificuldades, Frank sempre demonstrou afinidade para o ramo artístico e, em 1912 aos 18 anos de idade, arrumou seu primeiro emprego como ator em Hollywood. Sua estreia nas telas neste mesmo ano, foi no curta On Secret Service, seguido por When Lee Surrenders, Days of '49, The Pride of the South, The Battle of Gettysburg (seu primeiro longa, ao qual infelizmente não foi creditado) A Dixie Mother, Granddad, The Clean-Up, entre outros. Em 1915 passou a conciliar definitivamente a carreira de ator com a de diretor, após uma pequena experiência em 1913 onde dirigiu The Mystery of Yellow Aster Mine.

Sua estreia nesta nova etapa ocorreu em dezembro de 1915 com o filme The Pitch o' Chance. Neste meio tempo, em 1916 casou-se com a atriz Lorena Rogers (Rena) com a qual permaneceu até 1941. Diretor de sucesso ao longo das décadas de 20 e 30 com o cinema mudo e falado; e sob sua dinâmica visão, surgiu uma das duplas mais famosas da época: Janet Gaynor e Charles Farrell, que participaram de mais de 10 filmes sob sua direção; com grande destaque para Seventh Heaven, Street Angel e Lucky Star. Além desta formidável dupla, trabalhou com várias outras personalidades importantes do cinema norte-americano: Liliom (com Charles Farrell), Doctor's Wives (com Warner Baxter e Joan Bennett), Song o' My Heart (com Maureen O'Sullivan), A Farewell to Arms (com Gary Cooper e Helen Hayes), Desire (com Marlene Dietrich e Gary Cooper), Stage Door Canteen (com Katharine Hepburn), Three Comrades (com Robert Taylor), The Mortal Storm (com Margaret Sullavan e James Stewart), His Butler's Sister (com Deanna Durbin, Pat O'Brien e Akim Tamiroff),

History as made at Night (com Charles Boyer e Jean Arthur), Strange Cargo (com Clark Gable e Joan Crawford), Man's Castle (com Spencer Tracy e Loretta Young) Magnificent Doll (com Ginger Rogers), That's My Man (com Don Ameche), entre outros. A partir de 1948, sua carreira passou a declinar, passando a perder prestígio junto aos grandes produtores; e apenas Moonrise, do mesmo ano, recebeu elogios da crítica. Com a chegada dos anos 50, seus trabalhos tornaram-se cada vez mais escassos; teve uma pequena participação na série de TV Screen Directors Playhouse, e dirigiu mais três filmes: China Doll, The Big Fisherman e L'Atlantide (o qual abandonou a direção devido a problemas de saúde). Em sua extensa carreira, Borzage foi premiado com duas estatuetas do Oscar como Melhor Diretor com os filmes: Seventh Heaven e Bad Girl, respectivamente 1929 e 1932; além do Kinema Junpo Awards por Seventh Heaven, Directors Guild of America e George Eastman Award.

Em sua vida pessoal, casou-se pela segunda vez em 1945 com Edna Stillwell, divorciando-se quatro anos mais tarde. Borzage deixou um vasto legado para o cinema mundial com mais de 100 filmes como diretor e outros tantos como ator, o que lhe rendeu uma Estrela na Calçada da Fama de Hollywood. No dia 19 de junho de 1962, após longa luta contra um câncer, Borzage faleceu aos 68 anos de idade.

15 comentários:

Rodrigo Ferreira disse...

Esse foi um grande Diretor.
Ganhou um oscar em sua época.
Pena que essa doreça matava e ainda
mata todo mundo né?

Sempre adoro seu blog!

___________________________________________
http://rodrigobandasoficial.blogspot.com.br/

renatocinema disse...

Seu site, já disse isso antes, é uma ótima opção para quem ama cinema e história......Não conheço muito o trabalho desse diretor.....uma falha grave, pelo que detectei no seu texto.

ANTONIO NAHUD JÚNIOR disse...

Borzage é um grande diretor. De uma sensibilidade incrível.

O Falcão Maltês

M. disse...

Eu também não conheço o trabalho desse diretor, mas fico aprendendo um pouco mais sobre a Sétima Arte aqui! Abraço.

Gabriel França disse...

Muito bom saber mais deste grande diretor que até então era desconhecido para mim. Parabéns, Rubi!

Patrícia disse...

Mas um post sensacional, né Rubi?
A segunda foto está esplendida!!!
Desejo quase ja no finalzinho do dia um FELIZ DIA DO AMIGO pra vc que é muito especial pra mim , mas vamos continuar comemorando sempre pois todo dia é nosso dia.
Bjs , bjs e bom fim de semana!

Maxwell Soares disse...

Com mais de 100 filmes como diretor!! Extraordinário. Haja fôlego hein, Rubi! Estou vivendo essa áurea com os filmes antigos. Essa nostalgia é tremendamente saudável. Poder fazer um paralelo com o que já foi feito em relação ao que existe é um exercício do pensamento. Pensar nunca é demais. Pensar corretamente é melhor, ainda. Descartes e Kant são referência nisso. Que bela trajetória Frank Borzage. Apesar de ter feito tanta coisa e não o conhecia. Na verdade, Rubi, o que sei a respeito de grandes nomes do cinema antigo eu tenho colhido neste espaço seu, ou melhor, de todos nós. Afinal de contas o conhecimento é democrático e isso você faz com maestria. Eis, aqui, um dos meus bloggers preferidos. Gostei da ideia do rádio que você disponibiliza para os leitores do teu blogger. Achei tão bom que terminei copiando a ideia :). Afinal unir som e imagem é extremamente didático. E outra coisa: muito obrigado pelas palavras. Sua gentileza é sem medida. Um abraço, Rubi.

Beatriz Alencar disse...

Já tinha ouvido falar do Frank Rubi, mas é claro, suas biografia me trouxe muito mais informações sobre este grande diretor! Abraços,

Renata Oliveira disse...

Ei Rubi qto tempo não é mesmo? Venha nos fazer uma visitinha!
Como sempre postagens ótimas de atores que merecem nossa lembrança sempre!
Abraços
Renata

http://uaimeu10.blogspot.com.br/2012/07/analise-nokia-lumia-710-um-otimo.html

Jefferson C. Vendrame disse...

Não conheço muito o trabalho de Borzage, mas quanto a sua biografia mais uma vez graças a seus ótimos textos passei a conhecer. Rubi ando com muitos trabalhos na universidade e por esse motivo sem tempo para atualizar meu blog, arrumei no entanto um tempinho para visitar os de meus amigos, incluindo obviamente o seu...

Ótimo post mais uma vez...

Abraço

Nicole O. disse...

a terceira foto eu me encantei demais, adoro fotos antigas

Grande beijo!
umanoitemparis.blogspot.com

Bruna Worspite disse...

O Frank marcou história né?! Tantos filmes, tantas produções!
Muito bom conhecer um pouco mais sua vida, sua carreira.


Bjs

Blog: Blog Worspite Noivas
Loja Virtual: *Produtos em Promoção*

Tsu disse...

Oi Rubi!
Ah eu acho bem legal tu curtir os cosplays que vou postando no blog..menina, eles me dão o maior trabalho pra ficar !caçando” boas imagens...queria poder encontrar mais brasileiros com fotos tiradas não em estúdio, mas em cenários e coisa e tal. Muitos brasileiros só fotografam direto em evento e alguns só colocam o cosplay no palco e não tiram outras fotos com cenários combinado e tudo o mais. Nesse ponto, os europeus se destacam. Sobre a Bienal, pretendo ir no último findis, mas não sei ao certo se no sábado ou domingo.
bjs!

Madison disse...

Hi! Great site! I'm trying to find an email address to contact you on to ask if you would please consider adding a link to my website. I'd really appreciate if you could email me back.

Thanks and have a great day!

disse...

Muito bacana ele ter sido ator antes de começar na direção. Estou louca para ver a versão de Adeus às Armas dirigida por ele.
Beijos!

Postar um comentário

Esse blog destina-se a trazer informações, curiosidades, músicas e muitas dicas. O universo de pesquisa é muito vasto e se você tiver interesse em algo ou alguém deste universo em especial, faça sua sugestão e na medida do possível tentarei apresentar um trabalho que lhe agrade.

 
↑Top