quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

Lars Hanson

Nascido Lars Hanson Mauritz em 26 de julho de 1886, na cidade de Gotemburgo/Suécia; Lars Hanson foi um ator de cinema e teatro que fez sua carreira no período do cinema mudo. Estudou artes dramáticas na Finlândia e Estocolmo, onde marcou sua estreia, realizando peças de Shakespeare. Em 1916 foi convidado pelo diretor Fritz Magnussen a fazer parte do elenco do filme Guldspindeln, marcando assim, sua estreia nas telas do cinema. Considerado um homem de liderança pelos amigos, familiares e fãs, rapidamente tornou-se popular graças aos novos papeis que lhe foram oferecidos. Dentre sua filmografia na Suécia, destaque para: Dolken, Vingarne, Therèse, Erotikon e Gösta Berlings saga, no qual contracenou ao lado de Greta Garbo. A partir da década de 20, Hanson teve a oportunidade de mostrar seu talento aos milhares de espectadores norte-americanos em seu primeiro filme no novo continente: "The Scarlet Letter", ao lado de Sjöström e Lillian Gish.

(Foto: Barbara Kent, John Gilbert, Greta Garbo e Lars Hanson) Esse foi o primeiro passo de uma nova carreira, dessa vez nos EUA. Curiosidade à parte, a própria Lillian Gish teria pedido para que Lars Hanson viajasse à Hollywood, e este chegou em 1926 (mesmo ano que marcava a chegada de Greta Garbo). Atuaria novamente com Garbo em Flesh and the Devil e The Divine Woman, respectivamente 1927 e 1928. Neste último ano, à pedido de Lillian Gish, foi escolhido para integrar o elenco do clássico The Wind, dirigido por Victor Sjöström. Com a chegada do cinema falado, Hanson viu-se obrigado a voltar à Europa, pois imaginava que seu sotaque sueco dificultaria sua participação em novas produções cinematográficas.

No final da década de 30, estrelou no filme mudo alemão Heimkehr. Somente sete anos mais tarde, retornaria as telas marcando sua estreia no cinema falado no filme Valborgsmässoafton, ao lado de Sjöström, que dessa vez também era parte integrante do elenco. Sua carreira estendeu-se até a década de 50 em produções suecas, quando se aposentou em 1951 com o filme Dårskapens hus. Durante muitos anos Lars dividiu seu tempo entre os palcos e as telas, e pela sua brilhante atuação em peças como: A Dream Play, Hamlet, The Ghost Sonata, e Long Day's Journey into Night; foi contemplado em 1956 com o The Eugene O'Neill Award; o prêmio mais importante do teatro sueco. Em sua vida pessoal, Lars casou-se apenas uma vez com a ex mulher do diretor Gustaf Molander, Karin Molander. Eles permaneceram juntos até 1965, o ano de sua morte. Faleceu no dia 8 de abril aos 78 anos de idade.


Especial - Aniversário da Cidade de São Paulo
Nesta próxima sexta-feira 25/01 São Paulo vai comemorar 459 anos. Falar das histórias ocorridas ao longo desse tempo seria uma tarefa interminável haja vista a riqueza de fatos que comporam estas histórias. Mas sem dúvida alguma, existe um personagem que se funde com a própria existência da Cidade de São Paulo: "Adoniran Barbosa". João Rubinato nasceu em Valinhos no dia 6 de agosto de 1910, mas foi em São Paulo que o compositor, cantor, humorista e ator despontou para o mundo como Adoniran Barbosa. Curiosamente, seu sonho de chegar aos palcos e as telas de cinema foi destruído pela sua falta de instrução acadêmica; mas felizmente essa mesma razão levou-o a buscar outras alternativas, encontrando-as na música e no rádio, grande veículo de comunicação da época.

Muitas vezes criticado pelo seu português incorreto, Adoniran eternizou-se justamente pelas músicas cantadas com esses  erros de português mas repleta de bom humor e simplicidade. Falar de São Paulo sem falar de Adoniran é como rejeitar Trem das Onze, Saudosa Maloca, Iracema, Samba do Arnesto, Um samba no Bixiga (ou Bexiga), entre outras tantas canções inesquecíveis. Tudo isso leva a crer que apesar de São Paulo ser conhecida com a cidade cinzenta de concreto e garoa, é berço de talentos tão genuínos e inesquecíveis. Reservo a quem interessar um momento histórico com este inesquecível personagem.

12 comentários:

renatocinema disse...

Cinema mudo era muito bom e genial.....


São Paulo e Adorinan Barbosa tudo a ver. kkk. Gosto do segundo. São Paulo e seu stress me cansaram

abraços

Bruna Worspite disse...

Como sempre muita cultura em suas postagens!

Eu sempre gosto de conhecer um pouco mais da vida de atores que marcaram época.


Bjss

~ Blog: Vida de Noiva
~ Produtos de Casamento/Noivado/Chás: Veja Aqui
~ SORTEIO de um Buquê: Clique Aqui e Participe!

Iza disse...

Gostei muito da postagem. Como disse a Bruna, seus posts são muito culturais e interessantes. Beijão <3

P.S: SP já vai fazer 459 anos? OMG.

disse...

Uma pena que Lars não tenha tido uma carreira no cinema falado semelhante à de Garbo.
Muito bacana a homenagem a São Paulo e a Adoniran. O encontro musical dele com Elis só pode ser expressa por uma palavra: inesquecível!
Beijos!

Rodrigo Ferreira disse...

Acho seu trabalho magnifico.
O homem da biografia fez história e muita história. Já o aniversário de São paulo, bom São paulo é a Nova York do Brasil. Bom é uma grande data de seu aniversário.

Parabéns e Sucesso para seu blog e para São Paulo.

http://rodrigobandasoficial.blogspot.com.br/

Maxwell Soares disse...

Minha amiga, Rubi. Você arrebenta, viu!!! Caramba que inveja saudável, menina. ;)Lars Hanson esse nunca havia ouvido falar, acredite. Mais o fato que ter contracenado com Greta Garbo já valeu a estaueta. E essa homenagem ao aniversário da cidade de SP. Bem lembrado. Não sou paulista, mas tenho parentes que pra lá foram e, hoje, possuem filhos nascidos na terra da garoa. Conheci a cidade quanto tinha 8 anos com minha mãe. Tenho boas recordações desta imensa Cidade. No mais um abraço, Rubi....

Beatriz Alencar disse...

ótima postagem Rubi! e respondendo a sua pergunta, eu acho que pode fazer diferença sim. E bom ver que a Disney esta procurando investir mais nos roteiros de suas produções ao invés de investir apenas nos efeitos especias. Abraços, :D

M. disse...

E eu que quase nada sabia sobre ele! Sua postagem está maravilhosa! Beijos.

Tsu disse...

Oi Rubi!
Ah né..eu demorei, enrolei, mas finalmente mostrei a tal novidade do blog...cadernos personalizados hohohoh. Sobre a sua dúvida, você pode SIM escolher 4 imagens do Buster Keaton e me mandar..eu mostro, mando pra vc o modelo via mail e você dando ok eu já faço \o/ Como tu é de Sampa, se não quiser correio, podemos marcar e te entrego pessoalmente =) Manda as imagens para o mail que coloquei na postagem do blog mesmo.
Minhas festas de fim de ano foram bem básicas..e a primeira coisa que fiz em 2013 foi escrever no meu livro..seria um sinal? @_@
Eu gosto do cinema mudo! Entretanto, ainda não me arrisquei a ver os que tenho aqui porque ando muito cansada e só consigo assistir no findis á noite..ai já viu né...estou com sono e se ver filme mudo eu durmo de vez x _x.
bjs

Victória Cruz disse...

O post está maravilhosooo!
Sempre aprendo muito aqui, eu conhecia o filme "The Wind" mas não sabia que o Lars Hanson atuava nele, não poderia ser melhor do que juntar o Lars com a Lillian Gish, lindos!
Vou confessar que cresci ouvindo demônios da garoa hahaha "não posso ficar nem mais um minuto com você, sinto muito amor mas não pode ser" HAHAHAHA
muito legal você relembrar um pouquinho da história musical de são paulo. Ótimo!
Estou esperando ansiosamente o especial sobre o Oscar! Pode contar comigo sim, vai ser muito divertido te ajudar a fazer um post sobre moda, ainda mais por eu ser apaixonada por moda vintage e até mesmo antes, a moda da belle époque é a mais linda de todos os tempos.
beijos
http://croquidemoda.blogspot.com.br

Expedito G Dias (BLOG DE POESIAS DO PROFEX) disse...

Que espaço maravilhoso! Parabéns pelo trabalho.Ver Lars Hanson e Adoniran dentro de uma mesma postagem é simplesmente demais.
Abraços!

Jefferson C. Vendrame disse...

Rubi, suas pesquisas estão cada vez melhores! Parabéns por mais esse post cheio de ricas informações!

Grande Abraço!

Postar um comentário

Esse blog destina-se a trazer informações, curiosidades, músicas e muitas dicas. O universo de pesquisa é muito vasto e se você tiver interesse em algo ou alguém deste universo em especial, faça sua sugestão e na medida do possível tentarei apresentar um trabalho que lhe agrade.

 
↑Top