quarta-feira, 24 de abril de 2013

Snezhnaya Koroleva (1957) - A Rainha da Neve

Em 1845, o escritor dinamarquês Hans Christian Andersen que já era conhecido pelas obras: A Pequena Sereia, Os Sapatinhos Vermelhos e mais tarde viria a publicar O Patinho Feio, escreveu o livro The Snow Queen (A Rainha da Neve ou Reino Gelado, conforme algumas traduções), uma obra de magia e encantamento que venho lhes trazer neste post. Em 1957, o diretor russo Lev Atamanov produziu, numa parceria com o Soyuzmultfilm de Moscou, a primeira versão cinematográfica de Snezhnaya koroleva (A Rainha da Neve). O filme começa com o personagem Ole Lukoje narrando as aventuras da pequena Gerda. Tudo começa numa noite de inverno quando ela e Kay reunem-se ao lado da avó que lhes conta a lenda da Rainha da Neve. Impetuoso, após a narrativa, Kay lança um desafio, ameaçando destruir a Rainha caso ela aparecesse. Como a história era mais que uma simples lenda, a Rainha da Neve que tudo via e ouvia, aceita o desafio e transforma Kay numa figura maléfica. Para salvá-lo, Gerda inicia uma fantástica jornada para o derradeiro confronto com a Rainha. Ao longo desta jornada Gerda envolve-se em várias aventuras com diferentes personagens, e cada um, à sua maneira, contribuem para que ela alcance seu objetivo. Apesar das diferentes versões, onde as características de alguns personagens sofrem alterações, a essência do filme é a narrativa da luta do bem contra o mal.


Bastidores: Prêmios e adaptações.
Após o lançamento da primeira versão do clássico, a Universal Pictures fez sua própria adaptação da obra contando com Sandra Dee e Tommy Kirk como dubladores na versão norte-americana. Lançado em 1959, o filme contava com um prólogo sobre o Natal de cerca de seis minutos com o ator Art Linkletter e também uma nova trilha sonora. Em 1990, uma nova adaptação foi feita, dessa vez pela Films By Jove; a trilha sonora foi modificada e contou com a participação de Kathleen Turner, Mickey Rooney, Kirsten Dunst e Laura San Giacomo. O longa metragem foi ao ar no programa Stories from My Childhood de Mikhail Baryshnikov.

Após 9 anos, a animação foi lançada em DVD e ganhou nova trilha sonora em dois idiomas diferentes, espanhol com Beatriz Aguirre e francês com Catherine Deneuve. Em setembro de 2007, o cineasta japonês Hayao Miyazaki disse em entrevista que graças ao filme de animação russo, teve inspiração pra dar continuidade em seu trabalho. Isso contribuiu para uma nova adaptação da obra lançada pelo Studio Ghibli, legendada em japonês e com áudio original. A produção de Lev Atamanov recebeu diversos prêmios: Leão de Ouro no Festival de Veneza, o primeiro prêmio na categoria de filme de animação no Festival de Cannes, Prêmio Especial no Festival de Moscou e duas premiações em Roma e Londres.

A obra de Hans Christian  ainda recebeu outras versões nos seguintes anos: 1966, 1980 (novela de ficção científica de Joan D. Vinge), 1995 (produção Britânica), 2002 (estrelado por Bridget Fonda), 2005 (Filme para TV transmitido pela BBC), 2005 (série japonesa), 2006 (produção Coreana para TV transmitido pela KBS), 2008 (novela de Mercedes Lackey), 2012 (animação russa), um episódio especial no programa Faerie Tale Theatre, e Frozen (Disney), a mais nova adaptação que chegará ao Brasil em novembro de 2013.

7 comentários:

disse...

Gosto de desenhos antigos, meu favorito é Fantasia. Lembro-me também de assistir à versão mais antiga de Frosty todo Natal!
De Andersen conheço Os Sapatinhos Vermelhos, mas ele sabia bem escrever excelentes histórias!
Beijos!

Malu Silva disse...

Hans sempre será uma delicia seja adaptado para o cinema seja para folheá-lo em horas de pura comunhão com o encantamento. Eu não assisti a nenhuma versão. Já vou deixar aqui, no gatilho,pois sou fã dos desenhos animados.
Abraços

Suzane Weck disse...

Ola querida amiga,apesar de não ter visto esta belíssima obra que esta impecávelmente descrita em teu post,adorei ter ficar informada á respeito,pois acho maravilhosas todas os trabalhos que conheço de Hans.Todos sem dúvida cheios de encantamento e magia.Tenhas um ótimo fim de semana e fica com meu maior abraço.SU

Beatriz Alencar disse...

aah eu adoro essa historia *--------* pena que a Disney resolveu fazer uma versão deferente do conto :( Mesmo assim, eu tenho esperanças que Frozen será ótimo! Abraços,

Tsu disse...

Oi Rubi!
Menina eu AMO esse conto! É um dos meus preferidos pois ele consegue ser absurdamente complexo dependendo do jeito que se olha. Lembro que tem um filme um pouco mais atual chamado Rainha das Estações que dá uma roupagem interessante,certamente melhor do que a Disney irá fazer. Mas me diz..onde eu acho esse desenho para baixar? Faz tempo que procuro e não consigo encontrar!
Como você mesmo disse, o lance da maquiagem é algo que em alguns personagens é de suma importância para ter um cosplay fodástico. Claro que na foto muita gente dá uma correção com photoshop (quem nunca?) mas se a make não estiver pelo menos boa juntamente com a iluminaão não há milagre que o santo photoshop resolva kkkk.
Ah que isso Rubi! Você pode me cobrar o sumiço que dei pq o que fiz não é certo u.u É que ás vezes a correria faz deixar as coisas um pouco de lado..vou tentar me recuperar disso mas ultimanmente bate uma preguiça fora do normal kkk. Mas irei superar isso. Eu sempre estou de volta..nunca mais te vi on no face aliás.
Eu conheço pouco do cinema japonês, na verdade é quase nada. Mas sei que tem algumas obras excelentes. E recentemente vi um filme adaptado de anime que mostrou que o Japao está indo bem nesse ramo.
bjs

Cahs' Lima disse...

AMO DEMAIS! Pena que o filme hoje em dia só acho em russo :/
lembro da minha infância inteira vendo esse filme!

a_winter_garden disse...

Ahhh, quero assistir! Eu vi quando criança! Alguém sabe onde posso encontrar????

Postar um comentário

Esse blog destina-se a trazer informações, curiosidades, músicas e muitas dicas. O universo de pesquisa é muito vasto e se você tiver interesse em algo ou alguém deste universo em especial, faça sua sugestão e na medida do possível tentarei apresentar um trabalho que lhe agrade.

 
↑Top